bioplastia

IN ES BR

Central de Atendimento

AGENDAR CONSULTA

De segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 20h.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Câncer de Pele

Informações sobre câncer de pele e seus tratamentos.

cancer de pele solar

Responsável por 1/3 de todos os casos de câncer, sua formação é determinada a partir do crescimento anormal e descontrolado das células da pele. Ele constitui o tipo de câncer mais comum e, com uma incidência tão alta, várias meios de prevenção e tratamento são constantemente desenvolvidos.

São vários os fatores de risco que levam a desencadear essa doença, tais como histórico familiar, pessoas de pele e olhos claros, com cabelos ruivos ou loiros, pessoas que trabalham frequentemente expostas ao sol, sem proteção adequada, exposição prolongada e repetida ao Sol, na infância e adolescência.

Os primeiros sintomas são lesões de coloração rósea, avermelhada ou escura, crescimento lento e progressivo. Pode surgir, também, uma ferida que não cicatriza, ou pintas que crescem lentamente, coçam, sangram ou apresentam alterações de cor, consistência e tamanho (geralmente superior a seis milímetros). Um das características mais evidentes é o fato de estas manchas na pele aparecerem de forma assimétrica, ou seja, com forma e bordas irregulares.

É imprescindível recorrer a um médico sempre que notar qualquer manifestação em uma lesão antiga, tais como feridas que não cicatrizam em quatro semanas, manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram, mudança na textura da pele ou dor, para prevenir o desencadeamento da doença.

Tipos de câncer de pele mais conhecidos:

Carcinoma basocelular ou câncer de pele não melanoma: Esse é o tipo de câncer de pele que apresenta menor gravidade, sendo responsável por 70% dos casos desta doença no Brasil. Comumente, surge como forma de uma mancha na pele causada pelos efeitos cumulativos da exposição ao Sol e atinge, na maioria das vezes, pessoas de pele clara e acima dos 40 anos.

Esse tipo de câncer de pele não transfere para outros órgãos, portanto apresenta maiores chances de cura se diagnosticado precocemente. Entretanto, quando não é tratado, ele pode evoluir e destruir os tecidos à sua volta, podendo até mesmo afetar a cartilagem e os ossos.

Carcinoma espinocelular: Segundo tipo mais frequente de câncer de pele é provocado pelos efeitos do cigarro e exposição a produtos químicos. Surge como um nódulo e se espalha formando uma nova lesão tumoral.

Pode desencadear-se sobre manchas e cicatrizes já presentes na pele, portanto, é fundamental observar os seus sintomas, tais como o surgimento de placas endurecidas que sangram facilmente, descamam e não cicatrizam.

Assim como o Carcinoma Basocelular, é necessário procurar um dermatologista o quanto antes, pois quando tratado inicialmente, há grande chance de cura.

Melanoma maligno: Devido ao seu alto potencial de metástase (de se espalhar rapidamente) é o mais perigoso e temido entre os cânceres de pele. Aparece como uma mancha escura e irregular que pode alterar a cor e tamanho com o do tempo. Constitui-se por irregularidades na produção de melanócitos (células responsáveis pela melanina).

Assim como nos outros casos, é importante a realização do autoexame e a procura por um médico, pois as chances de cura posteriormente ao seu desenvolvimento são mínimas.


clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo

 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife